Edições

Último Podcast (16 Set 2017)

Clica para ouvir

Entrevista com Grog

Grog

Entrevista com Galo Cant'às Duas

Galo Cant'às Duas

Entrevista com =Mocho=

Mocho

Entrevista com Stone Dead

Stone Dead

Emissão em Direto (Sádado 12-15)

Clica para ouvir

Edições

Na sempre inatacavelmente científica Wikipédia, cuja fiabilidade quase ultrapassa a certeza de que quando Michael Phelps nada é para decorar o pescoço com ouro (inserir ironia a gosto), marrow é um vegetal parente da courgette, cultivado nas ilhas britânicas, na Holanda e na Nova Zelândia. Diz-se ainda que, mantendo as características de cor e forma da courgette, o legume em causa tem um sabor neutro e é insípido quando cozinhado. Até aqui, apetece rir quando pensamos no nome escolhido pelos You Can’t Win, Charlie Brown (YCWCB) para o seu terceiro álbum.

Os Marvel Lima, quinteto oriundo de Beja, é a prova que existe uma aura diferente na região do Alentejo. Marvel Lima é José Penacho, Diogo Vargas, Luis Estanque, João Romão e Diogo Marques, banda sediada em Lisboa mas nascida nas quentes e áridas planícies do Alentejo, factor-chave na sua sonoridade.
O seu single de apresentação "Mi Vida", um groove synth-prog-pop-rock, serviu de cartão-de-visita para o primeiro álbum da banda, levando os primeiros concertos a diversos pontos do pais e com "Fever", o seu segundo single embebido em martini, a banda tornou-se uma aposta para o futuro dentro da música alternativa portuguesa.

Chegou a hora, Pé Roto saiu do poço para tomar conta do que resta deste mundo decadente meio-morto, meio-vivo. Cinco rotos destilam toda a podridão que lhes enche a alma, numa purga de riffs demolidores em marcha lenta que durará enquanto houver que fumar e beber. Venha o diabo celebrar a última sopa, mas ao chifrudo rodamos-lhe uma ponta rafada.
O sábado negro aconteceu a 30 de julho, no Sé la Vie em Braga, com concerto de apresentação e lançamento do EP de estreia "BRACARA ANGVSTIA".

“Mergulho em Loba” de Joana Barra Vaz foi editado no dia 30 de Setembro pela Bi-Du-Á. Um dia antes, Joana Barra Vaz e a banda f l u m e apresentaram oficialmente o seu primeiro longa duração no Teatro do Bairro, pelas 21h30.
“Mergulho em Loba” é a continuação da trilogia “flume” iniciada com “Passeio Pelo Trilho” (2012). A trilogia tem uma forte influência geográfica e, neste caso, o nome não esconde a sua principal inspiração: o mar.

“In The Arms of The Freaks” é o primeiro single de “Sonic Debris”, o terceiro longa duração dos Miss Lava, com lançamento mundial pela norte americana Small Stone Records a 6 de Maio (digital) e 20 de Maio (cd e vinil) de 2016. “In The Arms of The Freaks” teve estreia mundial na Revolver, uma das mais conceituadas publicações americanas http://www.revolvermag.com/news/miss-lava-premiere-new-song-and-music-video-in-the-arms-of-the-freaks.html

Terrakota estão de volta aos álbuns de energia limpa, formação renovada, baterias recarregadas e ainda mais força! Desde que voltaram à estrada em 2015, fervilhando com mais influências musicais trazidas das viagens e cruzamentos pessoais que deram corpo à nova formação, têm estado a trabalhar neste novo álbum sem pressas e com o distanciamento e a respiração necessárias para caminhar com a tranquilidade do Índio.

Quinta Feira 12 é o projecto de João Correia e Rodolfo Jaca. Se antes os encontrámos em combinações hardcore/metalcore (aludindo aos The Year e My Cubic Emotion), este "Fiasco" dos Quinta Feira 12 deixa para trás definições tão cerradas para combinar heranças que crescem na voz, nas letras, com outra suavidade melódica e remates quase electrónicos.    "Fiasco", que vai ser editado no dia 13 de Maio pela Rastilho Records, é o álbum de estreia.

Dia 16 de Setembro de 2016 os Old Yellow Jack editaram "Cut Corners", o seu álbum de estreia. Produzido por Guilherme Gonçalves nos Blacksheep Studios, o disco sairá com o selo da Colado, label criada pelo grupo de Lisboa.
Este disco marca uma viragem no som da banda, deixando o psicadelismo de lado para explorar o indie rock americano de bandas como Pavement ou Real Estate, dando-lhe o seu cunho pessoal. Depois de “Glimmer”, single lançado em Fevereiro, “Ten Tons” é a segunda amostra daquilo que podemos esperar do novo trabalho deste “quarteto de maninhos”.

Os Grandfather´s House são uma banda de Famalicão/Braga que surge em 2012 como one-man band pelas mãos do actual guitarrista Tiago Sampaio. Mais tarde, em 2013, a sua irmã, Rita Sampaio, junta-se à banda como cantora.
Em 2014, lançam um EP – de seu nome, “Skeleton”. Após o lançamento, junta-se à banda um novo elemento, João Costeira na bateria, alinhavando-se a formação final e actual: Tiago Sampaio na guitarra e voz secundária, Rita Sampaio nos teclados e voz principal e João Costeira na bateria e voz secundária.

Os smartini regressaram! De certa forma, a banda oriunda de Caldas das Taipas nunca se ausentou completamente do panorama alternativo português. Após o lançamento de “Sugar Train” em 2007, o quarteto que há muito se conhece, não mais descolou do circuito independente. Foram mais de 50 as paragens que esta “Locomotiva sónica” fez por vários concertos.
É certo que a crítica “indie”, bem como os palcos, não mais tiveram notícias após 2009, mas o “palpitar e o coração da banda” esteve sempre vivo.

“Eyeglasses For The Masses” nasceu de uma procura genuína pela autenticidade da escrita de canções pop, de uma crença em ser possível mover tudo e todos com o poder de uma grande canção. Olhos de vidro para multidões são como o espelho de Alice multiplicado e acessível a todos. Realidades distintas sob perspectivas ilimitadas. A contra cultura mais do que nunca contra todas as correntes.

Parcerias

 
A Trompa NAAM  

Parcerias Software Livre Audio

 
Rivendell - Radio Automation Mixxx - Free DJ Mixing Software Paravel Systems Tryphon